Qual o termo certo? A Presidente ou a Presidenta?

Estamos em época de eleições. Como devemos votar: no Presidente ou para Presidente?

 

Aquele que vota, ao dar o seu voto, a favor ou contra, vota em alguém, e não “para” alguém. Portanto, você vota em uma pessoa; o candidato tal pode votar nele mesmo ou em alguém, se lhe aprouver, e não “para” alguém. Note as frases corretas:

 

O brasileiro votou no candidato mais bem preparado.

Aquele que não votar em mim, de mim não escapará.

Em quem mesmo votei?

O tema traz à tona a cômica história de um candidato que virou motivo de piada nas eleições. Ele não teve nenhum voto, o que motivou uma Rádio a anunciar em seu programa: “Poxa, nem a mulher dele votou nele!“. Quando questionado por repórteres, o tal candidato respondeu:

A minha mulher eu não garanto. Mas a minha mãe, eu sei que votou em mim.” E complementou: “Eu também votei em mim“.

 

O episódio é hilário e comporta correção gramatical: as frases emitidas pelo desafortunado candidato “sem-voto” estão em consonância com a regra – o verbo “votar” requer a preposição “em”, sendo nessa acepção transitivo indireto. Assim, houve por bem o anunciante ao justificar que “…a minha mãe, eu sei que votou em mim.” e “… também votei em mim“.

 

Entretanto, é possível a utilização da preposição “para” com o verbo ora analisado, quando se fizer referência a “cargo”. É que no Brasil passou a ser comum a construção “votar para Presidente”, na acepção de “ter a oportunidade de escolher”. Exemplo:

 

Ela votou para Deputado.

Nós votamos para Senador.

Todos votaram para Prefeito.

Em Portugal, diferentemente, usa-se a preposição “por”: “votar por Deputado, por Senador, por Prefeito etc.

 

Retomando a pergunta que intitula o presente artigo –  “Como devo votar: no Presidente ou para Presidente?” -, seria possível concluir: pode-se falar “votei no Presidente“, caso se faça menção à sua pessoa; por outro lado, será possível dizer “votei para Presidente“, se o intuito for se referir  ao cargo eletivo em disputa.

 

Superada a questão apresentada, a título de curiosidade, perguntar-se-ia: qual o feminino de “presidente”?

 

Não faz muito tempo, a pediatra Verónica Michelle Bachelet venceu as eleições presidenciais no Chile. Na Libéria, a história se repetiu: Ellen Johnson Sirleaf tomou posse na presidência, como a primeira mulher eleita chefe de estado de um país africano. E, no Brasil, a ex-senadora Heloísa Helena disputa as eleições presidenciais pela segunda vez. Temos, também, a ex-ministra Dilma Rousseff participando do pleito atual e, de acordo com as mais recentes pesquisas eleitorais, com chances de se tornar a primeira mulher a vencer as eleições para presidente do Brasil. Se as mulheres estão disputando – e até ocupando – a eminente função política de chefe de estado, é necessário fulminar a dúvida: “a Presidente” ou “a Presidenta”?


A forma feminina “presidenta” é dicionarizada e vernácula, embora tenha curso limitado no idioma. Muitos a defendem. Desde gramáticos do quilate de Evanildo Bechara, Celso Cunha, Domingos Paschoal Cegalla e Rocha Lima, até dicionaristas de prol, como Houaiss e Aurélio, tendo todos a chancela do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), que também abona a forma. Aliás, de acordo com a Lei Federal nº 2.749/56, o emprego oficial de nome designativo de cargo público deve, quanto ao gênero, atender ao sexo do funcionário a quem se refira, e não ficar sempre no masculino, apegado a um provável machismo anacrônico.

Não obstante, a palavra “presidente” continua a ser registrada, no VOLP e nos dicionários, como vocábulo de dois gêneros (substantivo comum-de-dois), ou seja, pode-se dizer, sem medo de equívoco, “o presidente” e “a presidente”. Assim, à guisa de conclusão, ficaremos com as duas formas possíveis: a presidenta ou a presidente.

Não há dúvida que o direito de escolha, assim exercitado, em sua dimensão política e “linguística”, permitirá ao eleitor votar bem…e com gramaticalidade.

___________________________________________________________________________________________

Passadas as eleições, o texto do professor Sabbag serve para acabar com qualquer dúvida com relação a qual o termo devemos usar.

Quando aquele chato quiser te corrigir, está aí os argumentos.

Valeu professor!

 

Eduardo de Moraes Sabbag Advogado; Doutorando em Direito Tributário, na PUC/SP; Mestre em Direito Público e Evolução Social, pela UNESA/RJ; Professor de Direito Tributário e de Língua Portuguesa, no Curso LFG. Coordenador e Professor do Curso de Pós-graduação, em Direito Tributário, na Rede LFG/UNISUL; Autor de diversas obras

 

Anúncios

0 Responses to “Qual o termo certo? A Presidente ou a Presidenta?”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




novembro 2010
S T Q Q S S D
« set   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Siga-me no Twitter

Contador

  • 38,662 visitantes

RSS STF

  • Regime de precatórios não se aplica à execução provisória de obrigação de fazer contra Fazenda Pública 24/05/2017
    Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que na “obrigação de fazer”, prevista no Código de Processo Civil (CPC), é possível a execução provisória contra a Fazenda Pública, não havendo incompatibilidade com a Constituição Federal. O Plenário acompanhou o voto do relator, ministro Edson Fachin, e desproveu o Recurso Extraordinári […]
  • Agenda da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, para quarta-feira (24) 24/05/2017
    9h - Sessão Extraordinária do Pleno Local: Plenário do STF 12h - Audiência com Ekedy Sinha do Terreiro da Casa Branca, Obá Ribamar do Terreiro do Opô Afonja, Iyakekere Angela do Terreiro do Gantois, Iyakekere Nilda do Terreiro do Alaketu, Taat Nzinga Lumbondo (Chuchuca) do Tumba Junsara, Baba PC do Terreiro do Oxumaré. Local: Gabinete da Presidência 14h - Se […]
  • Destaques da programação da Rádio Justiça para quarta-feira (24) 23/05/2017
    Revista Justiça No quadro Direito Constitucional, a defesa do consumidor como um direito fundamental. Quem comenta o assunto é Francisco Antonio Fragata Junior, advogado especialista em Direito das Relações de Consumo. O “Revista” também apresenta o quadro Dicas do Autor, no qual o ouvinte vai conhecer o livro “Execução Fiscal: Teoria, Prática e Atuação Faze […]
  • Determinada prisão do deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) 23/05/2017
    A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) não conheceu de recurso e determinou a expedição de mandado de prisão contra o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ). O deputado teve apelação negada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento da Ação Penal (AP) 971. No processo, ele foi considerado culpado dos crimes de falsificação de documento púb […]

RSS Site Direito do Estado

RSS site O DIREITO

Blogs parceiros


%d blogueiros gostam disto: